segunda-feira, 17 de maio de 2010

Quantas pessoas têm a mesma idéia ao mesmo tempo?

Não tenho a resposta para esta pergunta, no entanto, o motivo dela estar nesse post é simples e explicarei em detalhes.

Há alguns dias realizei a habitual pesquisa no WWW.pubmed.com com minhas palavras-chave preferidas “sono, memória e sonhos”. O resultado, como sempre, uma série de novos artigos e algumas novidades, no entanto, um determinado trabalho chamou a atenção: “Dreaming of a Learning Task is Associated with Enhanced Sleep-Dependent Memory Consolidation” (que pode ser traduzido mais ou menos assim: “Sonhar com uma tarefa de aprendizagem é associado com a melhora da consolidação de memórias sono-dependentes”).

Com calma, chamou atenção por quê? E o que isso tem a ver com o título?

Respondendo duas perguntas de uma vez só, o trabalho chamou a atenção porque se parece e MUITO com o tema da minha tese de doutorado e responde de maneira positiva à aquela que seria a hipótese principal do meu doutorado.

Como me sinto? Numa mistura de decepção e alegria, decepcionado por saber que meu trabalho não é mais relevante, pois já fizeram algo muito parecido. Feliz por saber que depois de tanta leitura, tanto estudo, estou no caminho certo. Estou aprendendo a interpretar cada vez melhor os trabalhos que leio, e consigo juntar essas informações e formular hipóteses!

Sobre o trabalho do grupo de Harvard, assinado por Robert Stickgold,Matthew Tucker , Jessica Payne e Joseph Benavides, O que eles fizeram foi ao mesmo tempo simples e criativo:

Eles treinaram os sujeitos em uma tarefa de navegação virtual (um teste de labirinto virtual), e 5h depois estes mesmos sujeitos foram testados nesse mesmo labirinto virtual. Como já observado previamente, com o mesmo tipo de teste, sujeitos que tiveram a oportunidade de dormir uma sesta (soneca), apresentavam melhor desempenho no teste, quando comparados com aqueles que não haviam dormido. A NOVIDADE aqui nesse teste é que: os sujeitos que haviam MENTALIZADO o teste após o treino e em seguida tirado a sesta (soneca) demonstraram um melhor desempenho no teste. Além disso, o trabalho traz mais um resultado interessantíssimo: Sujeitos que haviam relatado VERBALMENTE sonhos relacionados com o teste demonstraram melhor desempenho.

Alguns detalhes interessantes: os despertares para o sujeito dizer se estava sonhando, e com o que estava sonhando, foram realizados durante o sono NÃO-REM. Chama a atenção por ser justamente em NREM, pois pouco se fala em sonhos, ou “atividade mental” (como chama o próprio autor) durante essa fase de sono. Mas a meu ver o que chama mais a atenção é a “sacada” dos pesquisadores, o sono NREM parece muito mais relacionado à consolidação de memórias hipocampo-dependentes.

Sendo assim, sonhar com o que aprendemos é algo que pode nos ajudar a melhorar o desempenho nesta tarefa aprendida.

Será que estamos a caminho de começar a entender as funções dos sonhos?

OS: Pessoal, se possível, me ajudem a identificar os termos que necessitam de maiores explicações, assim poderei montar um glossário e facilitar a leitura de todos ;-)

Link para o trabalho citado: http://www.cell.com/current-biology/abstract/S0960-9822(10)00352-0

Att.

Felipe Beijamini

7 comentários:

  1. gostaria mtoo de sonhar com os conteúdos dos artigos da minha dissertação Felipe!!! heheeh

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz que tenha encontrado um bom embasamento para o seu trabalho, mesmo que isso tire a inovação dele.
    é dificil falar ou sugerir algo quando não se tem conhecimento suficiente pra isso, pois pelo que vejo você parece muito bem antenado com esse assnto, muito diferente de mim.

    Só posso desejar sorte e que transcorra tudo bem na elaboração da tese

    ResponderExcluir
  3. heriksander, the great18 de maio de 2010 01:54

    o estranho é varias pessoas sonhando com um labirinto virtual, e mais estranho é varias pessoas lembrando de ter sonhado com um labirinto virtual... quer dizer, nao é qualquer um que escolhe o que vai sonhar!!!!!!!!!!!!! comofas???????

    ResponderExcluir
  4. Eu não sonho mais... mal durmo hehe! Mas cara, incrivelmente, dormindo menos, consigo ter mais sonhos e sempre vou dormir pensando numa solução de algum problema que vi ao longo do dia. Quase sempre acordo com idéias a testar. Grande evolução! antes sonhava e ia jogar no bicho! heheh

    ResponderExcluir
  5. Lipe!! Que pesquisa interessantíssima, meu... Mas eu também fiquei ali na dúvida, como faz pra escolher o sonho?? rs Tem uns pontinhos que talvez precisasse explicar melhor ou colocar um "ou seja", para uma leiga como eu sacar de vez... hehe Tipo: NÃO-REM?? Despertares? E o teste, como é?

    ResponderExcluir
  6. Opppa Galera!
    Valeu pelos comentários, com as dúvidas, dicas e críticas de vocês poderei melhorar nos próximos posts!

    E graças a vocês já sei qual será o tema do próximo!
    Muito, muito obrigado!

    ResponderExcluir
  7. É... preciso parar de sonhar com inutilidades e fazer me valer desta habilidade para consolidar idéias mais relevantes pra tese de mestrado...!

    Agora, boa sorte no decorrer das suas investigações! Começou muito bem! Abraço!

    ResponderExcluir